Engraçado é que não tenho boa memória, minha infância, por exemplo, parece que nem existiu, mas dei de lembrar com detalhes as experiências gastronômicas que me ponho a descrever aqui, as marcantes, é claro. São como aqueles sonhos dos quais não queremos acordar. Pois foi em Madrid, há poucos meses, numa noite fria, restaurante meio escondido e de nome estranho, porém, com boas recomendações de guias especializados e blogueiros, o último deles. No La Manduca de Azagra é tudo muito simples, preparado na brasa com qualidade. Além dos sabores, o atendimento não me sai da cabeça. Deveriam dar aulas sobre o assunto. Depois descobri que tinha sido servida pela dona, que parecia levitar no salão como uma fada madrinha deslizando com um sorriso cativante a satisfazer os desejos dos afilhados, quero dizer, dos clientes. Até a decoração do espaço não tem excessos, e a comida, ah, essa não esqueço, principalmente a sobremesa do dia, o folhado madrileño. A  cozinha de Navarra chegou à capital da Espanha pelo casal Juan Miguel e Anabel Sola, que se mudou de Azagra para Madrid conservando a comida regional. Prezam a hospitalidade, e o cliente sente isso, principalmente se você estiver jantando sozinha, como eu. São famosos seus aspargos e alcachofras. Resumo assim o La Manduga: minimalista sem ser frio, com simplicidade e foco nos ingredientes e no sabor. Genuíno.
unnamed (1)
Calle de Sagasta, 14
Faixa de preço R$ 132 – R$ 263
http://www.lamanducadeazagra.com/
Telefone + 34 915 910 112
Sem classificação

Créditos:

A foto da arquitetura do fotógrafo Roland Halbe e a do prato de Ángel Becerril.

Mensagem via Site