Recebi uma ligação da Manu Buffara. Meio sem nem respirar, foi falando sobre um projeto em Nova York criado para ajudar os chefs. Quem conhece a chef sabe como se move com entusiasmo. Ela nem acabou de contar e eu já estava decidida a replicar a iniciativa aqui.

Se é para ajudar os chefs nesse momento difícil e comer melhor – o pensamento que me acompanha desde que comecei a escrever sobre o assunto há mais de 15 anos, na verdade, bem antes disso também – eu abraço a causa.

Depois de idas e vindas de conversas com a Harmo Consultoria que foi chamada para ajudar a viabilizar a ideia – não foi fácil definir como iria funcionar aqui – deu certo.

Logo as chefs que fazem parte do “Mulheres do Bem”, projeto que ajuda a alimentar quem não tem o que comer, estavam juntas no desafio. Parte da arrecadação será doada para a compra de ingredientes, as chefs preparam refeições para moradores de rua.

Chame o chef

A ideia é bem simples, a chef ou o chef escolhido entra virtualmente na sua casa, quem contrata abre a sua geladeira e recebe as dicas de como preparar pratos com o que tem disponível na hora.

É como se fosse uma “live” exclusiva entre o chef escolhido e quem contratou a experiência. São trinta minutos de conversa numa vídeochamada em dia e horário agendados previamente com o chef, quase uma aula particular.

O interessado também pode abastecer a geladeira com ingredientes para uma receita específica que queira receber orientações daquele chef que admira.

A contração é pelo link na página no Instagram do @chame.o.chef e custa R$ 195,00. O valor pode ser parcelado em até 3 vezes pela plataforma do Hotmart.

Mensagem via Site