Nem vou entrar em detalhes sobre o empreendimento da jovem Carolina Gomes Malucelli, a já comentada Mercadoteca, porque a matéria da Gazeta faz isso muito bem. Leia aqui. Vou colocar as fotos que eu fiz em visitas lá e dizer o que eu achei. Atualizo o blog, pois o post estava na gaveta implorando para sair. Não erramos em afirmar que parece uma versão menor da rede Eataly, que faz tanto sucesso nas unidades espalhadas pelo mundo – vide as imensas filas na filial em São Paulo. A Mercadoteca tem tudo para funcionar bem, as escolhas das lojas são acertadas, o espaço é relativamente pequeno e bem cuidado e tem um ar despretensioso, o que dá para se sentir em casa. Vai depender da manutenção, claro. Mas com boas referências da proprietária, isso não será difícil. É um modelo que brota em várias capitais e facilita a vida de quem mora na região. Dá para comprar comidas, ou ingredientes, ou passar lá para um lanche, simples assim. Destaco as lojas e profissionais que mais conheço, começando pela Bon Vivant, com seus queijos e presuntos italianos e espanhóis, sempre com produtos de qualidade e cuidado em tudo. Idem para a Vino!, que servirá também vinho em taça. Idem para o Al Bába. Idem para a Doce Fado, com seus pães de fermentação natural deles, sem falar nos doces portugueses, claro. Sem falar também nos produtos da Rosângela Pescados de Guaratuba, que não conhecia, e das frutas e das carnes selecionadas. Já tratei de começar uma amizade com o sushiman do Fuji, outra opção. Comentar ainda sobre a loja do Flávio Frenkel, a Anis Presto. O chef volta a ficar mais perto do público – depois que fechou seu restaurante, apenas convidados e quem contratava o Anis Gastronomia podiam provar a sua comida. Agora dá até para levar para casa. O chef promete e cumpre, pelo o que pude ver, entregar receitas clássicas preparadas com ingredientes orgânicos vindo de produtores locais e rurais. Espere por embutidos, massas frescas, porchettas, patês, assados e molhos especiais. Parada obrigatória. A Mercadoteca é muito bem-vinda à cidade. Saiba mais sobre o conceito do lugar, tem uma entrevista com a proprietária na matéria, e confira todas as casas e o mapa do lugar aqui. Vão abrir também em Florianópolis e no Cabral, em Curitiba.

Serviço

Rua Paulo Gorski, 1.309, Campo Comprido — (41) 3205-3901. De segunda a sábado, das 9h às 21h, e aos domingos e feriados, das 10h30 às 18h.

Mensagem via Site