Amsterdam: imperdível

0

Juro, não sei se fiquei impressionada pelo fato de o chocolate não levar conservantes e, por isso, deve ser consumido em sete dias, ou pela loja tão bem decorada, ou pela beleza dos chocolates expostos, enfim, o fato é que o Puccini Bomboni não me sai da cabeça.

dsc01136-445x249

Na verdade, sei que é a lembrança do chocolate derretendo na minha boca e o sabor, o aroma e a textura perfeitos que me marcaram a ponto de querer voltar para experimentar mais. Não acredito que eu comprei um bomboni, um!, e quatro bastões de marzipã. Com o cheiro que tinha a loja, simplesmente, não acredito. E não foi fácil comprar. Uma hora a loja estava fechada, depois esqueci o pacote, a loja fechou e eu iria embora no dia seguinte. Voltei pela terceira vez e fui salva pelo garçom do restaurante próximo que conhecia o funcionário da limpeza que trabalhava à noite. A dica foi da Constance Escobar, e que dica. Inesquecível. Aqui o link para o post dela, e além do site da loja, quase nada de informação. Adorei a descrição encontrada na web “no sugar, no butter, no fondant, no artificial additives”. Some a isso, ingredientes frescos e inusitados, têm os tradicionais também, é claro, e preparo artesanal. De decoração minimalista, são duas lojas na cidade. Não esqueço do meu hazelnut gianduia. Impossível.

dsc01121-445x249 dsc01128-445x249 dsc01130-445x249 dsc01127-445x249 dsc01124-445x249

Jussara Voss - Gastronomia

Deixe Seu comentário