O hiperativo, admirado e desajeitado chef Jamie Oliver esteve no Brasil. Ele vai abrir um restaurante em São Paulo, foi ao jogo da Copa, deu entrevistas e gerou, sem querer, uma polêmica dizendo que brigadeiro e quindim são porcarias. Não é bem assim. Resolvi ajudar a Barbara Gancia, vejam só o que ela publicou no face:

“Olha só, gente, é preciso consertar esta coisa toda: o vídeo está super editado porque o programa “Saia Justa” é muito corrido (claro, aquelas matracas não param de falar! Já repararam que eu sou a única que não abre a boca?). Pois então: voltei da entrevista no Rio e pedi para a produção, que não tinha me acompanhado na viagem, que mantivesse o momento em que ele fala “take this away, it´s all shit”. Mas é preciso levar em conta que, antes de falar isso, eu tinha forçado o homem a comer uma bandeja inteira de doces feitos com leite condensado. Ele disse que gostou, sim, do brigadeiro. Mas que, de fato, achou o quindim doce demais. Pra europeu (tirando português) quindim é um atentado. Eu sei, porque sempre faço o teste com meus parentes italianos que nos visitam e acham nojento. Eram tipo 8h30 da manhã e o Jamie já tinha experimentado uns dez bem-casados, beijinhos, cocadas etc quando fez aquele gesto. É que, com a edição, acabou ficando fora de contexto. Garanto que ele é um cara bem mais legal ao vivo do que o que aparece na TV. Isso é uma raridade, aliás, diria que é quase uma aberração. Já conheci dezenas, ou centenas, chegando a milhares de famosos nos meus 56 anos de vida. E acho que esse foi um dos únicos casos de um superstar mais gente boa na vida real do que em cena. Não pode ser que eu acabe sujando a barra dele, cometendo com ele essa injustiça monumental. Eu sei que é a minha cara pisar no tomate desta forma, mas eu preciso que vocês me ajudem a reparar a cagada, pelamor! Jamie Oliver rules! O cara é um doce! Juro! Mas não um quindim, certo?Socorro! O que foi que eu fiz?”

Mensagem via Site