Quando o dia amanhece, a cozinha já está naquele entra e sai de gente. Alguns ainda tomam café para acordar, outros já estão colocando tudo em ordem para começar o trabalho.

Na bancada pode ter alface e tomate, ou alguma coisa muito diferente, certeza mesmo é que vai ter tudo o que chegou da horta mais próxima bem fresquinho. Depois é hora de lavar e cortar.

Os preparos

A trilha sonora escolhida está tocando, o fogão está aceso, os cookies estão assando, tem aquele aroma adocicado pelo ar, as conservas já foram feitas, os molhos estão prontos, logo começa o preparo dos sanduíches que sempre deixam com vontade de provar só de ver as fotos.

Ah, ainda tem as castanhas sendo defumadas. Vai ter também alguns snacks e uma seleção de queijos especiais. Pode até ter pão com rosbife todo incrementado, vai depender da inspiração da chef Manu Buffara e da sua equipe.

Os vinhos já foram escolhidos, as taças limpas, também vai ter coquetéis. As embalagens estão enfileiradas. Não se sabe muito tempo antes o que será servido. Não tem mesa, nem cadeira, reservas, ou cardápio fixo, ali só repete mesmo a vontade de agradar, mas pode ter bis dos mais pedidos. Eles também avisam que são loucos para inovar. Fique de olho no Instagram deles.

Chegou a hora
Deu meio-dia e a janela do restaurante Manu se abre, agora ali é Manuzita.

Parece que as abelhas sem ferrão das casinhas da fachada convidam a gente a chegar, sentar por ali, vale até levar um banquinho daqueles de piquenique ou improvisar um assento, tudo para se divertir.

É sábado, tomara bem ensolarado, mas se chover a gente escolhe o que quer e leva junto com a felicidade para um lugar abrigado.

Inspiração

A proposta de servir uma refeição informal surgiu na pandemia. Manu Buffara deu seu jeito. Com o restaurante fechado, a chef começou a oferecer entre as opções também um cardápio mais simples, incluindo sanduíches e uma cesta – um convite para fazer piquenique sem sair de casa, vinha até a toalha xadrez para estender no chão. O delivery foi um sucesso.

Quando o restaurante reabriu veio a ideia de levar tudo para a janela mantendo o nome – apelido da chef ainda criança: Manuzita.

O irmão mais novo do restaurante Manu é anunciado como um “pop-up”, nasceu como uma cozinha divertida, descomplicada, saborosa, local –  desconfio que seja para sempre, pelo menos é a torcida. Restaurante “pop-up” não é para durar, mas não custa nada sonhar.

Manuzita volta das férias neste sábado (20) e está no aplicativo DUO Gourmet.

Serviço

Manuzita – janela do restaurante Manu
Onde: Al. Dom Pedro II, 317 – Batel
Quando: Aos sábados, das 12h até 15h30.
Mais informações: @manuzita.cwb

frango no pão brioche com húmus de beterraba, salada de repolho e molho especial. Foto: Divulgação/Manuzita

Mensagem via Site