Diante do lamento de que o produtor de tomates, nosso vizinho, estaria com os pés do fruto despencando e que não sabia o que fazer, pois quando a oferta é grande o preço cai, tratei de encomendar. E ainda mandar sugestões para ele aproveitar o excedente da produção. É fácil resolver a vida dos outros.

Dia seguinte, 20 quilos de tomate viraram suco, molho fresco cozido e cru e tomate seco.

Sol a pino, torrando os miolos, pensei no gaspacho. Foi a primeira ideia luminosa. Tudo o que vi na busca pela receita era meio complicado e não apetecia. Apelei para o meu amigo catalão que tem uma infalível, boa que só. Obrigada mais uma vez Josep! Preciso agradecer.

Encontrar uma jarra com tomates suculentos batidos e temperados na geladeira, você pode não acreditar, é uma das coisas boas e simples da vida, que nos dão muito prazer. A receita está no final do post.

Molho de tomate cru

Depois do gaspacho peguei os tomates mais maduros e bonitos, tirei a pele e as sementes, e cortei em cubos médios. Também coloquei aquele caldinho que escorre quando se tira as sementes. Temperei com sal e azeite de oliva e deixei descansando esquecidos em um cantinho da geladeira.

Passado dois dias, para o almoço da segunda-feira, cozinhei uma massa caseira, coloquei os tomates picados e temperados por cima, ao lado de folhas de manjericão e do queijo ralado. Deveria ter rezado. Nada poderia ser mais saboroso e fácil de preparar. É curinga na manga. Claro, a massa já estava pronta. Cozinhar exige um pouco de planejamento para ficar fácil.

Molho de tomate 

Para o molho – uso um pouco até quando faço estrogonofe – bati os tomates no liquidificador, com casca e sementes, pois estava fazendo em grande quantidade. Costumo congelar, é ótimo para usar em ensopados. Facilita a vida.

Para cada quilo, coloquei cinco dentes de alho grandes dourados em azeite de oliva. Quando o alho começa a dourar, você acrescenta o tomate batido e uma pitada de sal. Você pode usar cebola também e quando for utilizar o molho pode incrementar com salsinha, pimenta seca, manjerona, manjericão ou orégano.

Tomate seco

Para o tomate seco: corte em duas metades, tempere com sal e açúcar e coloque no forno com temperatura bem baixa e asse por cerca de três horas ou até que estejam bem desidratados. Coloque azeite e seus temperos favoritos, como alecrim ou tomilho.

Ainda assei os pimentões pequenos do mesmo produtor na churrasqueira, dá aquele gostinho de defumado, mas pode ser no forno também. Depois de tirar a pele e as sementes temperei com alho, sal, pimenta, vinagre, manjericão e azeite de oliva.

Para comer com um bom pão, de fermentação natural de preferência, é um marcante abre-alas, acrescente tomatinhos cereja para alegrar ainda mais o visual e o paladar.

Gaspacho, gazpacho

1 kg de tomate

½ pimentão vermelho

½ cebola pequena

¾ de pepino (um inteiro caso não seja muito grande)

1 dente de alho grande

½ copo de azeite

½ copo de vinagre de maçã

Modo de preparar

Triture tudo no liquidificador e depois coe. O melhor resultado é usar o passa-purê e ralar os tomates. Acerte o sal e deixe na geladeira pelo menos duas horas. Tem gente que acrescenta pão amanhecido molhado. Eu acho que fica muito grosso. Prefiro sem o pão. Sirva bem gelado, temperado com um pouco de azeite, pimenta e molho inglês e seja feliz.

Mensagem via Site