Embora muitas vezes tenha vontade de descambar para outros assuntos, mantenho firme o propósito de falar apenas de comida, objeto deste “vosso blog”. Vez por outra, em mídias sociais, dou minhas escorregadelas e publico fotos desses bichos especiais. Não acha? Tenho certeza de que mudará até ter um por perto. Sei que não estou sozinha nessa loucura, aumenta o número de catslovers no mundo diariamente. E, hoje, pasmem, é International Cat Day! Não tinha ideia disso. Enfim, há alguns anos, li sobre uma casa de chá no Japão onde clientes conviviam com os gatos espalhados pelo local. Hoje, Tóquio tem mais de trinta estabelecimentos com bichanos. Morri de inveja, curiosidade e vontade de conhecer, como o Japão está muito longe, desanimei. Qual não foi a minha surpresa no ano passado, em Paris, tentando voltar para casa a pé, porém usando um aplicativo para carros, quando topei com uma vitrine e vários ronrons dentro. Então, as voltas em círculos infindáveis tinham uma razão. Nada é por acaso, profetizei. Atravessei a ruazinha estreita e escura no Marais, que em tempos sombrios chegam a dar arrepios, sem nem olhar para os lados e sem conter a alegria de encontrar gatos no Le Cafe des Chats. Abri a porta de vidro timidamente, sem acreditar no que via, e fui recebida com as orientações para visitantes de primeira viagem: não alimente e nem acorde os gatos. Ensine as crianças que eles não podem ser perturbados e que elas não podem correr no local, entre outras coisas, como forçar carinho e não usar flash. Ah, não faça barulho, claro. O melhor da iniciativa: a maioria desses lugares recolhe, trata e adota animais abandonados. Como não pensei nisso antes? A ideia já desembarcou no país tropical, não seremos pioneiros, mas tem muito espaço para novos empreendimentos. O primeiro Cat Café daqui é em Sorocaba, no interior de São Paulo. Portugal, assim como outras capitais europeias, Viena, Budapeste, Madri e Berlim entre elas, também já têm o espaço para gatos. Aqui, eles ficam numa sala separada da comida, normas da Vigilância Sanitária, em Paris era tudo junto, o que pode causar alguma aflição mesmo para quem nutre a paixão descabida.

Confira aqui toda fofurice portuguesa. Quando o Aqui Há Gato abriu lá o movimento foi tão grande que precisaram reduzir o horário de funcionamento para não estressar os gatos. Na Califórnia, paraíso para comida saudável, entre outros atributos, além de cafés, está também o maior abrigo para gatos www.cathouseonthekings.com. Fundado por Lynea Lattanzio. Com jantar marcado, não pude experimentar a comida do Le Cafe des Chats, me contentei com um café bem tirado e alguns agrados roubados. Longe de casa desfrutei da companhia dos felinos, longe dos meus novamente, veio o post, quem sabe inspiro alguém, ou uma ONG, a abrir um por essas bandas, é o meu pensamento, entre um suspiro e outro, querendo ter um gato por perto.

 

Mensagem via Site