Com a maior preguiça, confesso, tirei da geladeira todos os pacotinhos etiquetados e enfileirei para a foto. Que organização, pensei.

Ganhei a enorme caixa na quinta-feira, viajei na sexta de tardezinha, voltei sábado à noite e domingo já tinha compromisso para o almoço e para o jantar. Não tinha escolha, era preciso encarar a sugestão do Clube da Cozinha naquele momento. Para quem gosta de comida fresca e preparada na hora, não esperava muito da proposta, olhava para tudo arrependida de ter aceito o compromisso, ainda mais que o ponteiro do relógio batia nove da noite. Mas fui surpreendida. E vendo como era fácil, esqueci de tudo.

Você recebe em casa os ingredientes já porcionados e com a indicação para qual prato é. São impecáveis os idealizadores da proposta, Bruna Pieri e André Carrera. Li que montaram a proposta no primeiro semestre deste ano com a intenção de ver os amigos cozinhando e resolveram facilitar a vida deles. Funciona mesmo. Toda terça tem um novo menu. Na segunda você liga e eles entregam na quinta. Mandam junto as orientações, daí é soltar o vídeo – tem o link na capa da receita ou dá pra acessar o canal no YouTube.com/clubedacozinha –  seguir os passos e colocar sal e pimenta.

Dará certo até para quem não cozinha. Custa R$ 60,00 por pessoa. A In Vino Veritas e o Mestre Cervejeiro podem ajudar na escolha das bebidas. Experimentei o “menu primavera II”. A entrada era consommé de frango, que estava muito bom, considerando o trabalho dado, foi só colocar um pouco de sal e desmanchar a esfera de palmito que vinha com legumes.

O prato principal (na foto sem o molho) foi um confit de frango, que veio congelado – pensei que já tinha estragado o jantar por não ter tirado antes do freezer, que nada, meia hora de forno conforme a indicação e pronto. Muito bom também. O acompanhamento, que quase daria mais duas porções, era espinafre refogado com bacon e cuscuz vermelho com figo seco e nozes. Combinação acertada. Quase coloquei minha reputação no lixo quando ao preparar o ravióli de chocolate com molho vermelho juntei um pouco de água com sal, que era para o cozimento da massa, na calda. Um vexame enfrentado com gargalhadas. Depois disso foi colocar a viola no saco, ou, melhor, as panelas na pia, e dormir.

O vídeo pode deixar dúvida, mas com o impresso você não erra. Sou exigente, chata mesmo, digo isso porque trocaria a sobremesa. E escrevendo o post é que vi que a receita estava descrita no folheto também. Não vi a linha do tempo. Acho que preciso bater em retirada e descansar um pouco. O feriado é bem-vindo. Obrigada Clube da Cozinha e parabéns pela iniciativa. Fale com eles pelo 41 3339-8319 ou [email protected]

Mensagem via Site