Antes de falar sobre a segunda aula do curso do Centro Europeu, estou atrasada, vamos para a quinta já nesta semana, gostaria de contar um pouco sobre a proposta do curso de “chef gourmet” do Centro Europeu. A ideia da escola foi ofertar uma formação informal para quem quer cozinhar em casa e para amigos, um curso compacto e sem tantas cobranças, não existem provas, por exemplo, afinal ninguém sairá dali para ser cozinheiro profissional, não é a intenção, mas isso até pode acontecer, como disse o diretor Rogério Gobbi na abertura, “é possível que talentos apareçam e alguns alunos resolvam continuar os estudos. Vamos ensinar tudo o que é necessário para formar um bom cozinheiro. Queremos que todos exerçam a arte culinária com técnica e segurança”, explicou, completando que além de professores da escola, o curso receberá chefs convidados. Celso Freire foi o primeiro.

Celso Freire, quase escondido entre os alunos, mostrando o salmão marinado que fez para a aula inaugural

Celso Freire, quase escondido entre os alunos, mostrando o salmão marinado que fez para a aula inaugural

Celso começou muito sério dizendo que achava o curso que estamos fazendo mais importante do que qualquer outro. “Não vai existir cozinheiro (leia chef) se nas casas não houver referências de gosto, que pode ser da mãe, da avó, da tia, enfim, de qualquer pessoa, a casa tem que ter boa comida”, sentenciou. Para o chef é em casa que tudo começa. Ele contou que faz questão de comprar, preparar e receber com carinho agora que tem um pouco mais de tempo disponível, pois não é responsável pela cozinha de nenhum restaurante. Não era, entra um parênteses,  o chef vai abrir um espaço para eventos chamado “Celso Freire Gastronomia, ao lado da sua casa no Hugo Lange, fecha parênteses, continuando a falar sobre a aula, ele citou a importância de deixar a cozinha em ordem, de cuidar do fogão, das facas e de conhecer os fornecedores. “A organização facilita tudo na cozinha”, ensinou. E logo fomos cozinhar, são cinco bancadas completas na cozinha do térreo da unidade da escola na Princesa Isabel, com quatro ou cinco alunos em cada uma.

Salmão marinado é frito no azeite de oliva apenas de um dos lados

Salmão marinado unilateral com batatas e molho de mostarda antiga

Ingredientes 4 porções

600g de salmão fresco (4 tranches)

2 colheres (sopa) de dill

200g de sal

600g de açúcar

600g de batata

2 colheres(sopa) vinagre

4 colheres (sopa) azeite de oliva

1 colher (sopa) mostarda anciènne em grãos

400g de cebola roxa

1 colher (sopa) de salsa lisa

Pimenta do reino branca a gosto

Preparo

Retire do salmão toda a parte escura; misture sal, açúcar e dill picado; coloque a misture por baixo do salmão cobrindo-o totalmente; deixe na geladeira por 24 horas.

Retire o salmão da marinada e lave-o em água corrente. Seque-o muito bem e reserve. Porcione o salmão e tempere apenas com a pimenta. Cozinhe as batatas em água e sal e corte-as no sentido do comprimento, tempere-as com a mistura de azeite, mostarda e vinagre. Junte a cebola em juliene e a salsa rasgada, grelhe o salmão somente de um lado. Sirva o salmão ao lado das batatas ainda mornas. Tempere com mais azeite e salsa. A foto do prato finalizado já publiquei  aqui.

Ricota defumada gratinada com tomate cereja confitado e agrião precoce

2014-03-25 21.27.38

Rendimento 4 porções

Ingredientes

Para a ricota gratinada

200 g de ricota defumada

200 g de ricota fresca

2 gemas

80 g de queijo parmesão ralado

100 g de salsa picada

Para o tomate

300 g de tomate cereja

Flor de sal

100 ml de azeite

Modo de Preparo

Ricota gratinada

Em um bowl, misture a ricota defumada e a ricota fresca, raladas finas. Adicione o queijo parmesão e as duas gemas. Deve atingir uma consistência firme para poder ser modelada. Finalize com a salsa picada.

Tomate confitado

Corte os tomates ao meio, coloque em uma assadeira, polvilhe uma quantidade de flor de sal e leve ao forno baixo (150 graus) por 20 minutos. Retire, coloque em um recipiente menor e adicione o azeite.

Finalização

Unte uma assadeira. Com o uso de duas colheres, faça pequenos moldes chamados “quenelles” e coloque na assadeira. Leve os forno pré aquecido a 220 graus, apenas para gratinar.

A minha montagem do prato

A minha montagem do prato

 

Mensagem via Site