Ricardo Amaral – o “Rei da Noite”, como ficou conhecido – volta com tudo ao assunto do alto de seus 75 anos: vai reabrir o clube privé Hippopotamus, o Hippo. Lugar frequentado por famosos, duvido que o leitor não conheça, só os mais jovens talvez não façam ideia do que falo, imagino. O endereço fez história. A notícia não é tão nova – não consegui descobrir a data da abertura -, desde o ano passado o assunto está nos principais jornais, porém, acho que vale o registro porque aproveito para falar dos livros dele, principalmente os guias, que eu costumo consultar.

foto divulgação

foto: divulgação

No novo Hippopotamus, em frente à Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, quem estará na cozinha é o chef Claude Papeyre, que foi do restaurante original e que agora contará com o filho, o também chef Ricardo Lapeyre. No cardápio, clássicos do clube com novidades contemporâneas. Tapas ocuparão as mesas do terraço e do longe. A taxa de adesão ao clube será de R$ 5 mil, dando direito ao sócio ao serviço de concierge, descontos em hotéis e garrafas de vinho por mês.

Guia dos Guias

Voltando ao post anterior com as dicas de onde ir no Rio de Janeiro, é preciso citar o “guia dos guias” – Boni & Amaral, com a lista dos melhores restaurantes pelo mundo na opinião deles. Se tem viagem marcada para o Rio de Janeiro, sugiro levar na bagagem o “Boni & Amaral, o Rio é uma festa”. É dele também o recente “Histórias da Gastronomia Brasileira dos Banquetes de Cururupeba ao Alex Atala”.

Escrito em parceria com o editor de gastronomia Robert Halfoun, o livro – editado pela Rara Cultural, que ele mesmo criou – conta a história da cozinha nacional desde o tempo do cacique dos tupinambás até os dias atuais. E quem quiser conhecer um pouco mais sobre Amaral, que é jornalista, pode recorrer ao “Vaudeville”, o livro de memórias lançado em 2010.

Que crise que nada

Ele também abrirá o Boteco do Amaral, com Antonio Laffargue, e GattoPardo Trattoria. E para o Vogue Gourmet, além da consultoria, vai escolher os restaurantes no novo shopping de gastronomia. Ah, li numa entrevista que ele adora as tapas do famoso bar Venga no Rio, acabei não citando porque não foram nada especiais quando estive lá. Já está anotado para voltar.

Mensagem via Site