Os doces lá de casa na minha infância eram os portugueses. E vinham de Trás-os-Montes, que fica bem lá em cima no mapa de Portugal do lado do Alto Douro. Naquela região de montanhas, com encostas a perder de vista e vinhos igualmente inesquecíveis. Quem preparava, com maestria, era minha tia, irmã de meu pai. Herdamos muitas lembranças e receitas, entre elas uma famosa e certa unanimidade de aprovação, o “pé de anjo”, conjunto de banana, gemada e suspiro.

A belezura entrando do forno

A belezura entrando do forno

Sem a receita em mãos, na vasculhada clássica na web apareceu tudo menos o doce que era sempre servido. Será que foi uma criação familiar, um pé brasileiro com sotaque português?

Eu acho que já publiquei, mas quem disse que achei o post, deve ter caído no buraco negro que engole algumas coisas quando quero.

Fora as lojas de sapatos, uma música do Francisco Alves, o apelido do Marcelinho Carioca, um grande conhecido cobrador de falta do Flamengo, fiquei de cabelo em pé com o que apareceu.

O doce mais comum que sandália havaiana, a gelatina de maracujá com leite condensado. Não acreditei.

Testando o ponto do suspiro antes de colocar em cima da gemada. Durinho como deve ser

Testando o ponto do suspiro antes de colocar em cima da gemada. Durinho como deve ser

Por isso, aqui está o original “pé de anjo”, pelo menos o lá de casa. E como toda receita caseira, as medidas são “meio” na intuição, já antecipo as desculpas, ao mesmo tempo asseguro que não tem como errar. É fácil, e doce, muito doce, aviso. O segredo são as bananas maduras e o suspiro durinho. Faça o teste virando a tigela, se o suspiro não cair está no ponto, se cair dará mais trabalho ainda, pois além de continuar batendo terá que limpar. Todo cuidado é pouco nessa hora, tem uma história sobre uma gelatina que se espatifou na toalha, mas isso é outro assunto. Gosto de comer morno.

Bom mesmo é quando o suspiro faz aquela casquinha dura por cima

Bom mesmo é quando o suspiro faz aquela casquinha dura por cima

Pé de anjo

Ingredientes

5 bananas caturras maduras

Para a gemada

5 gemas

10 colheres de açúcar

Para o suspiro

5 claras

10 colheres (bem cheias) de açúcar

Modo de preparar

Corte ao meio no comprimento e frite as bananas na manteiga apenas de um lado. Arrume em uma travessa com o lado que não foi frito para baixo.

Bata as gemas com o açúcar e coloque por cima das bananas.

Bata as claras em neve e depois acrescente o açúcar deixando o suspiro com boa consistência. Arrume na travessa e coloque no forno pré-aquecido por cerca de 15 minutos. Não abra o forno antes de dourar. O ideal é que forme aquela casquinha dura em cima.

Mensagem via Site