E essa agora. O desafio para eu elaborar a minha versão do molho Alfredo para acompanhar o fettuccine do famoso restaurante italiano Alfredo Alla Scrofa, que aquece suas panelas, vejam só, para abrir uma filial em Curitiba, causou surpresa. Mas logo eu que nunca fiz o molho e que não aprecio os molhos brancos, carregados de queijo e creme de leite enjoativos ao meu paladar! Acho que nunca pedi o prato em um restaurante. Mas qual seria a minha versão? Vou parar na Internet, é claro. Passeio no site do restaurante, vasculho receitas, e decido, a minha receita é clássica e depende exclusivamente da qualidade dos dois únicos ingredientes: queijo e manteiga. Capricho e me surpreendo: aprovei a minha escolha. Derreti bastante manteiga, cozinhei a massa com pouco sal e coloquei o queijo duro ralado. Usei Kräuter-käse. Para quem não achar o queijo suíço com ervas, sugiro um Grana Padano ou um Parmigiano-Reggiano de boa qualidade. Um pouco de bacon micropicado e frito colocado em cima da massa é a única alteração sugerida e o meu toque crocante. Usei pata negra, o jamón espanhol. Coloquei o presunto na manteiga derretida e misturei ao fettuccine de excelente qualidade, acrescentando o queijo. Mais simples e bom impossível. Usei ingredientes de várias nacionalidades, criando a minha versão. Agora só nos resta aguardar o Alfredo na nova casa em Curitiba para provar o legítimo. Está no site do famoso restaurante em Roma: “12th November Alfredo’s Gallery will be in Curitiba for the first Franchise opening in Brazil”. A amostra foi muito boa.

 

Mensagem via Site